Serão abertas no dia 30 de novembro, no MNBA (Museo Nacional de Bellas Artes) de Buenos Aires, Argentina, as exposições “Modelos de Ulm, el diseño de la nueva Alemania 1953?1968” e “Tomás Maldonado: un itinerario”. A primeira delas já passou pelo Brasil, tendo sido vista, com o nome “Modelos de Ulm ? Modelos pós-Ulm, Escola Superior de Design 1953?1968”, em Curitiba, entre março e abril deste ano, e Porto Alegre, em junho e julho.

A mostra, que teve curadoria de Marcela Quijano e Dagmar Rinker, do HfG-Archiv, foi concebida em comemoração dos 50 anos de criação da HfG-Ulm (Hochschule für Gestaltung Ulm), a influente escola alemã que foi exemplo para a criação da Esdi em 1963 e onde estudaram dois dos seus fundadores, Alexandre Wollner e Karl Heinz Bergmiller.

Já a exposição do argentino Tomás Maldonado faz um retrospecto da pintura concreta que o filósofo e teórico do design realizou nas décadas de 1940 e 1950, quando ainda vivia em seu país natal, além de trabalhos produzidos a partir de 2000 ? ano em que retomou a pintura ? e ainda inéditos. Em 1954, Maldonado, hoje radicado em Milão, Itália, passou a fazer parte do corpo docente da HfG-Ulm, onde assumiria papel fundamental, tornando-se um dos principais formuladores do modelo de design que iria caracterizar a instituição. Tomás Maldonado tem ligações históricas com a Esdi, onde esteve pela última vez em 2003, quando foi palestrante no seminário que comemorou os 40 anos da Escola.

Simultaneamente às exposições, haverá uma série de palestras e um ciclo de filmes, ainda a serem agendados. Ambas as mostras poderão ser visitadas até o dia 10 de fevereiro, de terça a sexta-feira, das 12:30h às 19:30h, e aos sábados e domingos, das 9:30h às 19:30h, no pavilhão de exposições temporárias do MNBA bonairense, que fica na Av. del Libertador, 1473 (Recoleta), Buenos Aires, Argentina.

A entrada é gratuita. Mais informações no site: www.mnba.org.ar.