Categorias
Arte

Grupo de Música Eletrônica Aposta no Design

marca-makkron-glass

Lançado em abril deste ano, o grupo de música eletrônica ao vivo MAKKRON aposta pesado no design e tudo que se refere ao visual, desde a criação do signo e logotipo até as preparações técnicas para uma performance visual sem precendentes durante o show.

Fruto da criação de 1 DJ com mais de 15 anos de experiência na música eletrônica com mais 2 músicos também com esse mesmo tanto de experiência em apresentações inclusive no exterior, MAKKRON (pronuncia-se mácron) chega com proposta inovadora, arrojada e ainda por cima muito interesssante.

A música eletrônica nesse caso é feita ao vivo, com bateria, percussão, sax e flauta, além de mixagem de vídeo também ao vivo, dando ainda mais uma integração visual à proposta.

Mas já que estamos em site que debate sobre design, vamos à questão.

A marca foi baseada em diversas solicitações que o cliente fez:
1 – Tem q haver algum identificador de 3 elementos, já que são 3 pessoas que fazem o show do grupo;
2 – Tem q ter um formato que seja facilmente reprodutível em camisas, adesivos, bottons, copos, CDs, adesivos e outros materiais promocionais;
3 – Deve remeter a uma coisa tribal e ao mesmo tempo tecnológica (bem difícil essa);

Com essas informações fornecidas com o briefing o resultado obtido foi bastante satisfatório.

A marca, com o formato circular e nome abaixo, indica, com tal formato, uma atitude global, em todo o mundo, já que a música eletrônica está em diversos países e é uma febre mundial.

As 3 cores (um tom de roxo, amarelo mostarda e ciano), além do fundo preto,  são facilmente distinguíveis entre si e identificam os 3 elementos do grupo.

Além disso, as cores também simbolizam as cores fortes presentes nas apresentações de música eletrônica, desde os telões, até mesmo os leds que compõem os painéis de equipamentos usados pelos DJs.

A marca além disso, em uma informação subjetiva, também remete à cabeça (na concepção popular) de um alienígena (com olhos grandes) vista de cima, já que este “ser” é um dos símbolos da música eletrônica.

O que separa os 3 elementos coloridos que estão dentro da área circular do signo é um outro signo, formado pelas duas letras “K” do nome MAKKRON, espelhadas e fundidas em um signo só.

Abaixo do signo, está a inscrição MAKKRON e abaixo desta, um “subtítulo” descrevendo o estilo de apresentação e da vertente dentro da música eletrônica “live eletro house experience”.

O grupo não pretende apenas fornecer música para dançar. Seus shows são mais do que isso: são uma experimentação sensorial sem precendentes. Com amplos conhecimentos de acústica e ondas sonoras, os integrantes do grupo estudam as frequências e as aplicam conforme a sensação que desejam provocar no público. Desde um grave muito baixo para fazer pulsar os pulmões até mesmo altíssimas frequências de agudo para elevar a mente a uma condição de melhor aproveitamento de toda a sensação que a música oferece.

Com a marca, já foram confeccionadas camisas, além de CDs, adesivos e estão em produção copos, adesivos que reagem à luz negra e muitos outros brindes que serão fornecidos durante os shows.

O mais interessante é um grupo já ter a noção do poder do design e de todo um aparato de marketing e solicitá-lo conscientemente. Hoje em dia, apesar do esclarecimento estar disponível a todos (que o querem, claro) muitas coisas, principalmente no ramo artístico acabam acontecendo tardiamente ou por acaso, só depois que o artista já encontra um público imenso ou já é muito assediado pela mídia.

Ah… e é claro… para quem tiver curiosidade de curtir o som, aí está o myspace do grupo (pois o site ainda está em construção)

www.myspace.com/makkron

Então… boas vibes a todos e parabéns à equipe de marketing do grupo por essa iniciativa!

Por Antonio Ribeiro

Antônio Ribeiro é designer gráfico e ilustrador com formação pela UERJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Já participou de inúmeros projetos e trabalhos de grande projeção no Estado do Rio e até mesmo no território nacional, como campanhas para o HSBC e outras instituições. Foi editor de arte de uma revista mensal, por 3 anos, chegando a assumir sua gerência durante um período para ajuste do workflow da equipe. De janeiro de 2005 a janeiro de 2007 foi Gerente de Marketing da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Teresópolis (RJ), onde tinha como função a criação de peças publicitárias do Governo Municipal para as mais diversas campanhas. Tinha a incumbência ainda de aprovar diversos materiais criados pelo restante da equipe das Secretarias de Comunicação e Cultura. Além disto, foi consultor para agendas de eventos culturais da Secretaria de Cultura.

Antônio Ribeiro também é o criador e organizador do ANIMASERRA – Festival Nacional de Cinema de Animação e Quadrinhos da Região Serrana do Rio de Janeiro. Já indo para a sexta edição em 2011, o ANIMASERRA em apenas cinco anos já alcançou renome nacional, sendo considerado o segundo evento gratuito mais importante do Brasil no gênero.

O ANIMASERRA recebe como palestrantes nomes desde Ziraldo e Miguel Paiva, passando por Marcelo Campos e Renato Guedes até mesmo Cesar Dacol Jr (supervisor de efeitos especiais do filme 300) e Levi Trindade, editor da DC Comics no Brasil.
www.animaserra.com.br .

Antônio também já palestrou em diversas universidades do Estado, sobre a importância do design gráfico e da animação no mercado atual.

Lançou ainda também em 2007 o livro “Brasil: Referência no Cinema de Animação e HQ”, pela Editora Zem, distribuídos em diversas livrarias do Brasil e tido como uma das publicações mais abrangentes e dinâmicas sobre o assunto até então.

Atua ainda como professor concursado de História da Arte pela Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro e da Prefeitura Municipal de Teresópolis - RJ.

Também dá palestras sobre o mercado do design gráfico no Brasil e no mundo, assim como suas influências no dia-a-dia das pessoas. Também fala sobre filmes, efeitos especiais e cinema de animação.
É videogamer aficcionado e tem um canal no YouTube chamad PlayTime Games News, além de também escrever para a revista eletrônica Arkade e para a europeia World Gaming Executives Magazine. Adora jogar seu XBox 360 e/ou seu PSP enquanto testa jogos ou somente como diversão mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *