Categorias
Gráfico

Design no anos 50 – In Appreciation of the Stylists of America

Filme de 8 minutos mostrando alguns dos Papas do design americano, naquela época onde ninguém usava computadores. Beleza, charme e elegância a serviço da conveniência e do conforto para nosso dia-a-dia.

Categorias
Produto

O Mundo Agradece


Xerox desenvolve tecnologia de imagens temporárias. Após 24 horas a imagem desaparece do papel. Faz idéia da economia de papel que tal invenção vai proporcionar? Algo em torno dos 40%.

Categorias
Arte

Strokke Gravity Balans Chair – a cadeira que desafia a Gravidade


Design Norueguês. Strokke chair, fica em 4 posições para você usar e abusar, do trabalho ao descanso, dessa cadeira incrível.

Categorias
Arte

Cassino da Urca será nova sede do Istituto Europeo di Design no Rio de Janeiro.


Erguido em 1922, o prédio que abrigou o lendário Cassino da Urca, nos anos 30 e 40, será sede da escola carioca do Istituto Europeu de Design (IED).
O imóvel, será restaurado pelo IED, o acordo prevê a cessão de uso por 25 anos, renováveis por mais 25. O IED irá investir entre R$ 15 milhões e R$ 17 milhões para recuperar o prédio e colocar a escola em funcionamento. O ponto foi escolhido depois de muita pesquisa. ‘Esse prédio faz parte de um espaço fundador do Rio’, lembrou Cesar Maia. ‘O Rio precisava deste investimento’.

O Prédio que fica de frente para a pequena e bela Praia da Urca, na zona sul, está se deteriorando desde 1980, quando deixou de sediar a TV Tupi (a primeira emissora do País) e foi abandonado, apesar de ser tombado. Foi necessário um mês e meio somente para terminar a limpeza do espaço de 6 mil m2, que estava cheio de entulho.

Durante esse período, foram descobertos vestígios de seu passado glorioso: algumas garrafas de bebidas da época do cassino, ainda fechadas, fitas de vídeo de gravações da TV Tupi, pôsteres de filmes brasileiros. Os objetos serão guardados num pequeno museu que contará a história do prédio, após processo de restauração.

A inauguração do IED está prevista para 2008. Será realizado um estudo que deve apontar qual a principal vocação do Rio na área de design. Um conselho formado por ex-alunos e ex-professores do instituto, irá definir qual linha será a adotada na cidade. ‘O Rio será um laboratório de tendências criativas. Essa é a cidade do divertimento, do espetáculo’, disse Stefano Paschina, Administrador do Grupo IED, que anunciou a novidade junto ao prefeito César Maia e ao secretário municipal das Cultura, Ricardo Macieira.

fonte: IED – Brasil

Categorias
Arte

Gorillapod – sem desculpas para fotos tremidas


Essa é velha mas achei genial. Um tripé articulado que pode ser enrolado, pendurado, ou adquirir várias formas pra poder estabilizar-se corretamente em terrenos acidentados. Não existe mais desculpas para fotos tremidas.

Categorias
Arte

Invenções: RVD até 450Gb armazenados em um pedaço de papel

Estudante indiano desenvolve sistema de armazenamento em papel

Um estudante indiano da região de Kerala diz ter inventado um sistema de armazenamento ecologicamente correto baseado em papel, que é capaz de compactar de 90 a 450 GB de informação em um único disco.

Sainul Abideen, de 24 anos, disse que o segredo de sua invenção, que ele chamou de “Rainbow Versatile Disc” ou RVD, é usar formas geométricas como círculos, quadrados e triângulos ao invés de zeros e uns, como na compactação tradicional.

Em uma demonstração no laboratório de sua faculdade, Abideen apresentou um pedaço comum de papel de aproximadamente 26 cm² que continha 432 páginas armazenadas, lidas por um scanner. Um correspondente da Arab News presente ao evento disse que viu um vídeo de 45 segundos lido de um pedaço de papel comum.

Para Abideen, as vantagens de seu RVD são evidentes. Ele é barato —custa um décimo do preço de um CD e ofereceria capacidade de armazenamento 131 vezes maior—, e é ecologicamente correto, já que não usa materiais poluentes como os policarbonatos.

O estudante agora trabalha em um leitor RVD que seja compacto o suficiente para ser usado em laptops, além do desenvolvimento de um cartão SIM no padrão RVD que permitiria o usuário a salvar até 5 GB em seu celular.

Abideen é ambicioso, e diz que sua idéia principal é chegar a um banco de dados com quase 123,60 Petabytes de capacidade. No papel, literalmente.

Fonte: Bruno Dulcetti

Categorias
Arte

Artigo: 10 coisas que todo designer deve saber, mas nunca vai aprender num curso de Design

Confira abaixo 10 dicas essenciais para quem trabalha ou pretende trabalhar com design. Os conselhos foram inspirados num texto semelhante do arquiteto norte-americano Michael McDonough, publicado originalmente na The Architect’s Newspaper. este texto foi capturado na lista de discussão cde design “[DG]“, onde sou participante.

1. Talento não é tudo
Talento é importante em qualquer profissão, mas também não é garantia de sucesso. Trabalho duro e sorte são fatores igualmente essenciais. Na verdade, se você não é muito talentoso, pode ainda se dar bem se investir nos outros dois fatores – não me pergunte como investir na sua sorte, tente um guru.

2. A maior parte do trabalho é um saco
Na faculdade pode parecer que todo o trabalho do designer é super-legal. Já na vida real, na maioria do tempo temos que mexer com papelada, rascunhar coisas chatas, checar fatos, negociar, vender, juntar dinheiro, pagar taxas, e por aí vai. Se você não aprender a gostar do trabalho chato, nunca terá sucesso.

3. Se tudo é igualmente importante, então nada é realmente importante
Quais dessas máximas um designer deve seguir: “não se atenha apenas aos detalhes” ou “Deus está nos detalhes”? A palavra de ordem deve ser hierarquia. Tudo é importante, sim. Mas algumas coisas são mais do que outras.

4. Não pense demasiadamente num problema
Designers são obsessivos por natureza. Não tente prolongar ou complicar um problema quando você já tiver a solução. Bola para frente!

5. Comece com o que você sabe
Na língua do design isso significa “desenhe o que você sabe”. Comece pelo começo: coloque no papel, ou tela, aquilo que você sabe e compreende. Depois, trabalhe sobre o que desconhece, resolvendo as questões complexas e removendo-as uma por uma. Todo designer deveria seguir esse princípio.

6. Não esqueça seu objetivo
Estudantes e jovens designers geralmente encontram soluções brilhantes para os problemas, mas na seqüência acabam perdendo o foco e despendendo esforços em vão. Um pensamento original é um presente dos deuses, principalmente quando você se atém a seu objetivo.

7. Equilibre seu ego

Excesso de confiança é tão prejudicial quanto baixa auto-estima. Seja humilde ao lidar com um problema. Identifique e aceite sua ignorância. Não abuse de seu poder de criar coisas, nem subestime suas dificuldades, caso contrário você poderá ser surpreendido – e não será uma surpresa agradável.

8. Defenda suas idéias ou “de boas intenções o inferno está cheio”

Inovação e idéias brilhantes vão contra a natureza do contrato social. Para que elas sejam bem-sucedidas você terá que defendê-las e terá que envidar grandes esforços. Entretanto, a maioria fracassa. Prepare-se para trabalhar duro, prepare-se para falhar algumas vezes e também para ser rejeitado. O trabalho do designer tem muito em comum com as artes marciais: assim como um judoca no tatame, você nunca deve subestimar seu oponente. E se você acredita na excelência e na criatividade, seus oponentes serão inúmeros.

9. Resultado

Não importa o quão eficaz são suas habilidades diante de um computador, o quão brilhante é a sua escrita ou o quão excepcional qualquer habilidade sua é; se você não conseguir vinculá-las ao resultado, basicamente elas não existirão. Resultados. Lembre-se disso: vincule suas habilidades aos resultados.

10. O resto do mundo é importante

Se você espera realizar alguma coisa em sua vida, você vai inevitavelmente precisar de todas aquelas pessoas que você odiava no colegial e na faculdade. Um terno não faz de você um gênio. Não importa o quão espetacular é o seu design: alguém terá que construir ou manufaturar a peça para você. Alguém terá que assegurá-la. Alguém terá que comprá-la. Respeite todas essas pessoas. Afinal, você precisa delas.

fonte:marginalia