2 minutos

Primeiramente gostaria de desejar Feliz Ano Novo a todos, e também confessar que até a 4 minutos atrás eu não sabia sobre o que seria esse post, enquanto estava analisando o que postar, eu fiquei pedindo pro pessoal do mIRC (acredite isso ainda existe, haha) votar em mim no TecnoBlog (votem em eu pra ganhar o Ipod Nano 4Gb, clique aqui). E também estava ouvindo musica (Mundo Livre S/A – Muito Obrigado) e prestando a atenção melhor nela notei a letra.

Que conta sobre “urubus” que criam diplomas, abriram escolas, importaram professores e criaram títulos pomposos.

Os Sábias nunca haviam freqüentado escola de canto, pois o canto nascera com eles,
o canto era tão natural que nunca se preocuparam em provar que sabiam cantar, naturalmente cantavam. Não, não, não assim não pode, cantar sem os documentos devidos é um desrespeito a ordem.

Após isso expulsaram da floresta os sábias que ousavam cantar sem alvará.

Moral da história: em terra de urubus diplomados não se ouve os cantos dos sabiás

Estranho quem diria que uma fábula poderia retratar a vida de design?

Hoje vejo diversos jovens (urubus) se formando que passaram todos os semestres da faculdade bebendo em um bar. E hoje são profissionais sem o mínimo de conteúdo montam agências e dizem ser formados. Vejo também diversos freelancers/contratados que nem faculdade tem e tem um ótimo portfolio ou um ótimo conceito de design.

Há algum tempo atrás na comunidade nossa no orkut, teve um debate sobre se o design é um dom ou um conhecimento que se adquire (inclusive rolou até briga), em minha opinião:

O design é um dom (desenho) e também um conhecimento natural que você evolui com o tempo, não é todo mundo que consegue fazer uma ilustração por mais que tenha faculdade, não é todo designer que elabora uma idéia boa antes mesmo de criar.

Claro a faculdade ajuda, mas será que é tão importante assim?

Gostaria que expressem sua opinião nos comentários, e espero que tenham um ótimo 2008. 🙂

Distribua