Categorias
Arte

A grande parede de Vaginas

O escultor britânico Jamie McCartney revelou sua obra-prima, chamado A Grande Parede da Vaginas (The Great Wall of Vagina), foi um projeto que começou com apenas uma, na qual se chamava Vagina Design e posteriormente foi expandido para mais de 400 moldes individuais de vaginas (a região da vulva, para ser mais exato), e foi exibida no Festival de Brighton Fringe. Você ainda poderá conferir nesse post dois videos, um com a mostra e outro com um pouco sobre como foi produzido essa linda e grande parede.

Para ver esse tem que ser maior de 18 anos e ter conta no Youtube.

via: brightonbodycasting

Por Jonas Rafael Rossatto

Agnostico, designer, palestrante, blogueiro, corinthiano sofredor.

28 respostas em “A grande parede de Vaginas”

Nossa, vou desenvolver esta técnica aqui no PARANÁ e sair fazendo estes tipos de esculturas….. Fiquei impressionado, vi o video 98 vezes…..rssss

Você pega e faz um molde de algo bizarro e isso vira arte…
Não vejo sentido nessas coisas, mas foi interessante ver.
Mesmo assim a arte pra mim é algo tão banal que as vezes eu me pergunto: esses caras não tem nada melhor pra fazer?
Enfim, vou ali fazer um molde do ânus do meu namorado e já venho…

Deus livre e me guarde de querer ver um cu cheio de hemorróidas do teu namorado vai lá vc faz um fio terra e fodam-se

Arte no mundo contemporâneo é uma forma de olhar! E também se faz a partir do inusitado. É o conceito que atribui a alguma coisa o status de Arte. Resaltar ‘formas naturais’ em um contextos ‘anti-natural’ é algo que provoca o interesse e propõe questões a nossa cabeça. Inclusive questões ligadas ao nossos pudores e tabus. O corpo é alvo da Arte há muito tempo. Só para citar um exemplo: http://1.bp.blogspot.com/_2raQHCbbU28/S_SNc5An1YI/AAAAAAAAAwc/wzjdkTeZ9dk/s400/davidMichelangelo.jpg

João, este exemplo de arte foi foda!!! kkkkk
Mas ver vagina sempre é algo saboroso, que dá água na boca, mas eu ainda prefiro ao vivo e a cores, com cheiro, gosma e tudo que só este espaço dá direito. Devia ter fotografado todas que já experimentei pra lembrar melhor das diferenças.
Fazer o quê, nunca é tarde pra começar. Quem sabe daqui a alguns meses faço arte também com a coleção de fotos que vou iniciar!!!! kkkkkk

I saw my friend Kathie at that wall!!!
I can recognize her anywhere!!!
And there few prostitutes from the Village! I remember them too!
hehehehehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *